M

Trabalhamos na sombra, porque acreditamos que os protagonistas são as marcas que trabalhamos e não nós.

Isto é ser Social Ninjas.

Conecte-se connosco:
Fb Li In Tw 

Social Ninjas

5 boas práticas de social media para lidar com situações adversas

5 boas práticas de social media para lidar com situações adversas

Em tempos delicados, como o que atravessamos atualmente com o Covid-19, é importante que as marcas se adaptem e que reestruturem a sua comunicação, principalmente os seus conteúdos e mensagens.

Neste artigo, decidimos reunir algumas boas práticas para o ajudarem nesta tarefa, tão importante:

Tente educar e não difunda fake news

Como marca, é importante compreendermos que tudo o que dizemos tem um grande peso junto do nosso público, uma vez que somos capazes de influenciar pensamentos, opiniões e ações. Numa altura em que os cuidados devem ser redobrados, devemos transmitir boas práticas, tais como a promoção do isolamento voluntário, os sintomas, os contactos disponíveis para os mais diversos cenários e todas as entidades cujas atualizações sejam pertinentes para que as pessoas se mantenham atualizadas.

Durante esta altura, infelizmente, existem inúmeras notícias falsas a circular e que podem levar ao engano e ao pânico das pessoas. Assim, partilhar este tipo de notícias é um erro, uma vez que estamos a transmitir uma mensagem que não é real.
Em vez disso, quando comunicarmos algo do foro público devemos certificar-nos que o fazemos de fonte segura e oficial como da OMS, da SAÚDE 24 e do SNS.

Não entre na onda do humor negro ou aproveite para ganhar dinheiro com a situação

Em épocas de crise, é usual a partilha de piadas e memes, denominando-se esta prática de humor negro. É importante ressalvar que, mesmo que a nossa audiência entenda este tipo de humor, o mesmo não deve ser partilhado por nós enquanto marca, visto que estes tópicos não devem ser encarados de ânimo leve.

Também não é ético tentarmos ganhar dinheiro com estas situações, pois trata-se de uma altura delicada e de muita fragilidade.

Adapte os conteúdos à situação atual

Todos sabemos a importância de uma bom planeamento, porém, em situações como esta, é fulcral entender que o nosso conteúdo poderá (e deverá) ser ajustado e adaptado em função das circunstâncias e da mudança drástica de realidade. Deve, por isso, marcar uma reunião de emergência com a sua equipa de marketing e/ou agência para poder realizar tais alterações e redirecionar o seu conteúdo.

Assuma uma posição de empatia e solidariedade

Mais do que nunca, devemos reforçar uma relação de simpatia, empatia e de solidariedade para com o público, mostrando que percebemos o que está a passar, o que está a sentir e que estamos presentes para o ajudar.

Agindo desta forma, certamente essas ações serão compreendidas e recordadas por todos, como algo louvável e positivo.

Realize um atendimento de apoio ao cliente mais eficiente e reduza os tempos de espera

Este já é um ponto importante em qualquer estratégia de qualquer marca, mas em momentos delicados como este, as marcas devem assumir que o seu serviço de apoio ao cliente tem de ser o melhor possível. As pessoas passam mais tempo em casa, podendo isto espelhar-se numa maior monitorização das respostas que a marca dá e numa maior irritabilidade face a grandes tempos de espera. Devemos por isso, tentar reduzir ao máximo estes tempos e garantir a satisfação dos nossos consumidores.

É fundamental que as marcas comuniquem de forma assertiva. O nosso público está mais tempo ao online e, como tal, estarmos presentes é fundamental para a estratégia de marca a médio e a longo prazo.

 

Com estas dicas, é possível tornar esta fase um pouco menos desagradável para a sua empresa, contendo e prevenindo alguns danos. É fundamental percebermos que isto se trata apenas disso, uma fase. Uma fase que terá um fim, se todos unidos promovermos as boas práticas.

Publicar um comentário: